Trader Pro – Fora de controle

Ibovespa – Gráfico Diário

 

resistências: 64.400 66.600
suportes: 61.500 57.000

unnamed (14).

O mercado tem o seu próprio tempo e, certamente, é diferente do nosso. Somos imediatistas por natureza e, embora passemos uma vida lutando contra isso, a verdade é que desde crianças queremos abrir os presentes antes da noite de Natal. A espera, sempre enviesada, nos incomoda. “Tomara que isso passe logo”, diriam alguns quando algo não vai vem.

Também somos pouco tolerantes à dor ou à perda. Da mesma maneira, desde crianças aprendemos instintivamente que com um pouco de manha e birra, eventualmente poderemos evitar situações de desconforto ou ter de volta algo que nos foi retirado à força.

Nada disso funciona no mercado. Em última análise, operar é uma arte. Além da habilidade analítica natural, da capacidade de identificar oportunidades, desenvolver modelos e teorias, é preciso ter o dom da frieza, do auto controle, da disciplina e da paciência. No bom sentido, trata-se de uma guerra entre você e outros investidores que tem o mesmo objetivo: vencer.

No entanto, os louros da vitória exigem sacrifícios, pois se trata de uma luta desigual entre Davi e Golias. Somos obviamente o primeiro, enquanto o mercado ou a soma dos demais participantes podem ser personificados na imagem do segundo, forte e soberano. Por vezes, iremos apanhar antes de triunfar. Mas quando entramos nessa briga, estamos cientes e aceitamos tais condições. Para ganhar, é preciso saber perder.

Por razões óbvias, tivemos uma performance extremamente ruim no mês de março. A estratégia não encaixou diante da erraticidade e maior volatilidade dos mercados e as operações tiveram dificuldade para fluir da maneira como se esperava. As condições nem sempre são favoráveis, mas o bom combatente tem que estar sempre pronto pra lutar.

Apesar do drawdown sofrido, a carteira continua oferecendo retornos bastante superiores ao Ibovespa, então, de certo, estamos fazendo alguma coisa bem. Ainda que resultados passados não sirvam para justificar o presente ou garantir o futuro, olhamos para o horizonte com otimismo. Nosso propósito maior é poder oferecer um modelo que seja consistente o suficiente para superar o bechmark, possibilitando que cada um consiga encerrar o ano melhor do que começou.

Contudo, as transições de um estado ao outro nem sempre acontecem quando e da forma que gostaríamos. Ao contrário de nós, imperfeitos, com manias e desejos, o mercado é dono de si, independente e age à revelia das nossas vontades. Por ora o mercado ainda está monocromático, o que deixa a maioria desanimado e ansioso por dias mais coloridos. Mas assim como as estações do ano, não podemos pular o inverno e ir direto para a primavera.

Mercados seguem oferecendo sinais melhores desde a semana passada. Mesmo diante de estruturas importantes de resistência, perdas mais pesadas aconteceram pela última vez no dia 21 de Março. É fácil queimar a língua, mas gradativamente, no seu tempo, sinais positivos estão sendo emitidos. Contudo, como todo sinal, há o risco de ser falso, mas por essa razão, ficamos sempre atentos ao próximo.

No caso específico do Ibovespa, nota-se uma movimentação intradiária dentro de uma faixa lateral entre 65.500 e 64.800. A superação da linha superior em questão recoloca o Ibovespa em tendência de alta de curto prazo. Por outro lado, a quebra dos 64.800 posterga ou afasta as possibilidades de uma recuperação mais aguda neste exato momento. De qualquer maneira, nada que podemos controlar. Que nos controlemos então.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s