Celulares, droga e demais objetos ilícitos são apreendidos em presídios da região

Visitante tentou entrar com droga em unidade de Paraguaçu Paulista (Fotos: Cedidas/SAP)
Visitante tentou entrar com droga em unidade de Paraguaçu Paulista (Fotos: Cedidas/SAP)

O último fim de semana, 24 e 25 de junho, foi marcado por flagrantes de apreensões com visitantes de sentenciados em presídios subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da região. Celulares, michas, fios, drogas e outros foram encontrados por agentes, sendo que a maioria dos materiais estava introduzida nas partes íntimas das visitantes.
No sábado (24), na penitenciária “Zwinglio Ferreira” de Presidente Venceslau, uma “micha” (chave) de algema improvisada foi encontrada no chinelo da mãe do sentenciado D.S.R, ao passar pela sala de revista.  Devido ao fato, o material foi apreendido e o filho comunicado a respeito do fato, permanecendo em cela para adoção de providências cabíveis.

Na penitenciária “ASP. Anísio Aparecido de Oliveira” de Andradina, uma visitante foi flagrada tentando entrar na unidade com um invólucro de maconha escondido no órgão genital, confessando e retirando em seguida. Acionada a Polícia Militar, a mulher foi presa em flagrante por tráfico de drogas. Os procedimentos administrativos pertinentes estão sendo instaurados a fim de apurar os fatos e o sentenciado foi conduzido ao pavilhão disciplinar como medida preventiva para averiguações.
Durante revista nos pertences da visita G.O.C, na penitenciária de Lucélia, 01 chip de telefonia celular e 02 moedas de R$ 0.05 foram encontrados “camuflados” na bolsa em que trazia materiais (jumbo). A visitante foi encaminhada à delegacia de polícia local e o sentenciado ao pavilhão disciplinar.

Já no domingo (25), na penitenciária de Flórida Paulista, o fato ocorreu durante o procedimento de revista no Setor de Portaria, quando os agentes penitenciários notaram certo nervosismo por parte da visitante C.A.B.P., companheira do sentenciado E.M.S. que, ao ser submetida à revista no aparelho detector de metais, foi surpreendida com o acionamento do aparelho, o que fez com que a mulher confessasse estar portando em seu órgão genital um invólucro contendo uma placa de aparelho celular, retirando-o do corpo logo em seguida. Foi instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade do preso que receberia a objeto e a mulher encaminha à Delegacia de Polícia.
Em Paraguaçu Paulista, demonstrando muito nervosismo durante o procedimento de revista, M.A.B, companheira de um sentenciado do local, foi indagada pelo diretor substituto de portaria sobre o motivo do nervosismo, dizendo que seria necessário encaminhá-la até o pronto socorro para realização de Raio-X. No entanto, a mulher logo confessou trazer nas partes íntimas um punhado de maconha que, após ser retirado, pesou cerca de 200 gramas. Após ser apresentada à autoridade policial, foi presa em flagrante e seu companheiro isolado preventivamente para apuração do ocorrido.
Duas mulheres foram impedidas de adentrar na penitenciária de Lucélia. Após acionamento do aparelho de Raio-X, durante passagem da visita do sentenciado B.S.A, a polícia militar foi chamada e conduziu a mulher até a Santa Casa para exame de Raio-X, onde ficou constatado que a mesma trazia fios de estanho no órgão genital. A mulher foi encaminhada à delegacia e o sentenciado ao pavilhão disciplinar. Uma outra visitante, C.F.W., tentou entrar na unidade com uma porção de fermento químico escondido em uma vasilha que continha arroz. A mulher foi suspensa do rol de visitas.
Em Osvaldo Cruz, foram apreendidas duas notas no valor de R$ 2,00 e R$ 5,00 dentro da cédula de Registro Geral (RG) da visitante E.S.C, mãe de um sentenciado, durante procedimento de revista pessoal da visitante. Neste caso, foram adotados os procedimentos de praxe.

 

A Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) ressalta que as pessoas flagradas tentando entrar com ilícitos nas unidades prisionais são excluídas do rol de visitas e levadas à Delegacia de Polícia mais próxima, sem prejuízo de responder na esfera criminal.  Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais.

A.I. SAP-SP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s